Pitty – Chiaroscuro (2009)

Antes mesmo de “Chiaroscuro” chegar às lojas muito foi dito sobre o álbum, principalmente que se trata de um disco mais maduro e com a inserção de outros ritmos e estilos ao som marcante que Pitty mostrou nos dois primeiros álbuns. Pois bem, é verdade que este álbum traz algumas mudanças. Em relação ao som, há sim a incorporação de outros ritmos, mas nada que possa dizer que a cantora abandonou o Rock. Não abandonou, mas que não é o mesmo Rock visceral e cheio de energia dos álbuns anteriores, isso não é mesmo. O ponto alto de “Chiaroscuro” diz respeito às letras. Aliás, se tivesse como pesar ou medir o conteúdo das letras de todas as bandas emos – inclusive a do namorado de Pitty – ainda assim não teriam o mesmo peso das composições de “Chiaroscuro”. Claro que não é um tratado filosófico, mas é acima da média.
Esse post foi publicado em Pitty. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s